Blog
O que deve saber sobre o mercado imobiliário
Blog
voltar \ Guia para Comprar uma Casa

Guia para Comprar uma Casa

19 mai 2020
Guia para Comprar uma Casa
Os consultores Em Casa reuniram todo o seu conhecimento e experiência no mercado imobiliário e prepararam para si um guia para o ajudar a comprar a sua nova casa! Neste guia podemos encontrar 10 dicas repletas de informação e também sugestões dos nossos intervenientes na mediação imobiliária.
  1. 1. Comprar casa ou arrendar

 
Antes de começar, há que responder a uma grande questão: Quer comprar ou arrendar?
 
Ambas as situações têm as suas vantagens e desvantagens. Se, por um lado, a prestação mensal do crédito poderá ser inferior ao arrendamento, por outro lado, traz mais responsabilidades e é uma decisão a longo prazo.
 
Há que ponderar os prós e contras e refletir bem antes de partir para a aquisição e não se esqueça das despesas inerentes a ser proprietário de um imóvel: manutenção, impostos, condomínios, seguros e, claro, a prestação mensal.
 
  1. 2. Escolha do imóvel

 
Na escolha do imóvel, não está apenas a escolher o imóvel em si, mas todas as características que o rodeiam e isto inclui:
 

A zona onde quer viver

 
Uma escolha muito importante porque será este o local onde passará grande parte ou até mesmo o resto da sua vida. Uma boa escolha poderá ter um impacto extremamente positivo na qualidade de vida.
Assim que a escolha estiver feita, poderá começar a ver os preços médios para essa zona ou se estarão dentro do seu orçamento.
 

Acessos rodoviários  

 
Uma zona com vários acessos rodoviários deverá ser privilegiada face a outras porque lhe irá facilitar as entradas e saídas de sua casa, permitindo chegar mais rápido ao seu trabalho, a comércio, escolas, etc.
 

Trânsito

 
Interligado a ponto anterior, está o tráfego. Deve estudar os fluxos de veículos junto à zona que escolheu e também estudar outras alternativas, como outras estradas ou até mesmo transportes públicos.


Estacionamento

 
Muitas vezes uma fator eliminatória na aquisição de uma casa, é importante saber se o estacionamento na sua zona de eleição é gratuito ou pago, e se for este último, verifique se pode adquirir dísticos para residentes.
Não esquecer que a aquisição de dísticos, não lhe garante um lugar à porta de casa todos os dias e como tal, deverá ser tido em conta uma habitação com garagem privativa.

 

Transportes públicos

 
É importante saber que tipo de sistemas de transportes serve a sua zona: autocarros, metro ou outro. Quanto mais opções tiver diante de si, maior a sua escolha.  A existência dos mesmos, irá facilitar as suas idas para o trabalho, escola, etc.
 

Comércio

 
Lojas, mercados, farmácias e outros tipos de comércio poderá ser útil, uma vez que evita deslocações para usufruto deste tipo de serviços.
 

Serviços de segurança

 
Verificar a distância que uma esquadra, bombeiros e hospital/centro de saúde fica da zona que escolheu. Se necessitar recorrer a estes serviços, saberá que os mesmos estão pertos.
 

Escolas

 
Se formar uma família é um dos seus objetivos ou se já tiver filhos, é importante saber que escolas servem a sua futura área de residência e a qualidade de ensino das mesmas.
 

Decidir que tipo de casa procura

 
A escolha de casa recairá, na grande maioria das vezes sobre o número de divisões da mesma e não necessariamente sobre a sua tipologia (apartamento, moradia, etc).
O custo por m2 de uma moradia será, regra geral, maior do que o de um apartamento. No entanto, há aqui várias opções que podem influenciar a escolha. Por exemplo, se tiver animais de estimação (dependendo do género) pode fazer mais sentido a aquisição de uma moradia.
 

3. Defina um orçamento

 
Provavelmente o passo mais importante na aquisição da sua casa. É necessário definir um orçamento realista e viável.
Analise bem a situação financeira da sua família, e trace possíveis cenários de futuro – tanto positivos como negativos. A sua situação profissional e o seu orçamento familiar deverão ser pontos essenciais nos quais se deve focar. Recomendamos que controle as suas despesas e receitas através deste último. Só assim irá ter uma noção realista das coisas
 

4. Conheça a sua taxa de esforço

 
taxa de esforço consiste na percentagem do rendimento familiar destinada ao pagamento de prestações de crédito. Deverá ser sempre abaixo dos 35%.
Para calcular esta % pode aplicar esta fórmula: Encargos financeiros mensais / Rendimento x 100. Se o resultado for superior a 35%, talvez não seja o melhor momento para avançar para a compra e uma casa
 

5. Visite as casas antes de comprar

 
Antes de avançar para a compra, tem que a visitar e se for necessário, mais que uma vez. Visite de dia e mais ao anoitecer para perceber a sua iluminação. Analise a localização em detalhe, veja se há humidade, etc.
Se tiver dificuldades, leve alguém com mais experiência na visita consigo. Importante mesmo é que saia de lá sem dúvidas!

 
 

6. Compare casas antes de comprar

 
Outra das questões que deve ter em conta antes de comprar a primeira casa, passa por comparar os preços que são praticados dentro das zonas onde está a ponderar adquirir o imóvel.
 

7. Encontrar o melhor Crédito Habitação

 
Já escolheu a zona, avaliou todas as características, escolheu a casa e agora é altura de escolher o crédito habitação que melhor se adequa às suas necessidades.
Se no seu caso for necessário recorrer a crédito, é importante saber que há inúmeras instituições financeiras que o podem ajudar e é importante que compare os valores de financiamento.

Deverá comparar os juros, os spreads e o valor dos diversos seguros obrigatórios.
Esta comparação será essencial para conseguir um bom negócio e uma prestação mensal bastante mais baixa (conseguindo assim poupar imenso no valor total do imóvel).
 

8. Tenha um fundo para emergências

 
Comprar uma casa nem sempre é simples, no entanto, é provável que tenha de gastar imenso dinheiro com questões pontuais que não estava à espera (como reparação de torneiras, compra de novas mobílias, etc.).
Além de tudo, imagine que de um dia para o outro fica sem rendimento fixo ou que o seu salário sofre algum corte que não está à espera? Nestas alturas convém ter algum dinheiro de parte de forma a salvaguardar-se em caso de necessidade.
 

9. Assinar o contrato-promessa de Compra e Venda

 
Este contrato trata-se de um documento através do qual as duas partes garantem a intenção de transação do imóvel até ao momento da escritura.
Deste contrato devem constar pelo menos as seguintes informações relativas ao imóvel:
 
·        Identificação do vendedor e do comprador;
 
·        Identificação do imóvel: localização, tipologia, existência de anexos afetos à fração ou imóvel (garagem, piscina, arrecadação, por exemplo) e inscrição matricial;
 
·        Indicação da quantia que foi dada como sinal;
 
·        Preço de compra da casa e respetivo método de pagamento;
 
·        Determinação de que o imóvel será vendido livre de quaisquer encargos e ónus;
 
·        Licença de utilização ou de construção (ou prova de que foi solicitada à Câmara Municipal);
 
 O comprador deve também pagar ao vendedor um sinal, cujo valor é acordado entre ambas as partes. Caso o comprador desista da compra, este valor é do vendedor por direito. Se, por outro lado, o vendedor não cumprir com o que ficar estabelecido no contrato, terá de devolver o dobro do sinal ao comprador.
 

10. Fazer escritura da casa

 
A escritura pública é um documento autenticado por um notário, que constitui a forma legal da transação de compra e venda do imóvel.
Realizada a escritura da casa, está formalizada a venda do imóvel, tornando-se o comprador proprietário.

Ocorrem dois atos distintos neste momento:
 
1.    Contrato de compra e venda: que define o momento a partir do qual o comprador passa a ser proprietário do imóvel;
 
2.    Contrato de mútuo com hipoteca: que contém tudo o que diz respeito ao crédito habitação (taxas de juro, montante financiado, etc.). Após a assinatura deste, o banco liberta o montante necessário para que o comprador possa pagar ao antigo proprietário do imóvel.
 
 Para se realizar a escritura são necessários os seguintes documentos:
 
·        Documentos de Identificação (Cartão de Cidadão ou Bilhete de Identidade e Cartão de Contribuinte) do vendedor;
 
·        Certidão de Teor atualizada com o registo;
 
·        Caderneta Predial Urbana ou Pedido de inscrição do Prédio na matriz (Modelo I do IMI) emitidos pela Autoridade Tributária e Aduaneira;
 
·        Licença de utilização (para imóveis construídos após agosto de 1951);
 
·        Certidão de Infraestruturas (se tiver Alvará de Loteamento registado a partir de 1992, sem prestação de caução e tratando-se de 1ª transmissão);
 
·        Ficha de Informação Normalizada;
 
·        Certificado Energético e da Qualidade do Ar Interior;
 
·        Ficha Técnica da Habitação;
 
·        Comprovativo do pagamento do IMT e do Imposto do Selo;
 
·        Proposta dos seguros de vida e multirriscos-habitação;
 
·        Contrato mútuo e penhor de aplicação financeira (se aplicável);
 
·        Declaração dos valores em dívida do crédito para efeitos de liquidação do mesmo, no caso de transferência do contrato;
 
·        Rescisão de hipoteca ou outros encargos do imóvel (se aplicável);
 
·        Contrato-promessa de compra e venda.
 

Após a compra - Preparar a Mudança

 
Água, luz, gás, televisão, telefone e internet são serviços básicos numa casa, mas o processo de instalação e ativação pode ser desgastante.
O primeiro serviço a ativar é a eletricidade porque, sem este, não pode proceder à instalação do gás e da água. Basta que se dirija a um balcão do fornecedor ao qual pretende contratar os serviços e apresente a documentação por este requisitada. Também pode requisitar via telefónica, fornecendo os documentos posteriormente, que são:

- Cartão de Cidadão;
- Comprovativo de nova morada (escritura ou contrato promessa de compra e venda).
 
Quanto à água e ao gás, apesar de o processo de contratação destes serviços poder ser feito a partir do telefone, é recomendável que se dirija diretamente a uma Loja do Cidadão para agilizar o processo.

Será agendada uma visita à habitação por parte do inspetor e do técnico de gás, para se certificarem de que está tudo em condições para a instalação.

Quanto à internet, televisão e telefone, assim que decidir qual é o pacote que quer adquirir para a sua nova casa, poderá contratar o serviço através do telemóvel, não sendo necessário dirigir-se a uma loja. É importante que saiba que a sua nova área de residência tem a cobertura que deseja para a operadora em questão. Após a escolha do serviço, basta agendar a sua instalação.


No final de todos estes passos, de todo este processo, chega o momento das mudanças e decorações, para que se sinta Finalmente Em Casa.
Veja Também